27.9.13

tenho medo de te perder

Tenho medo de perder a mulher que amo. Não pelo que sou. Muito menos pelo que ela é. Mas, pelo simples facto de que não assumo nada como garantido. Não sou daqueles homens que acham que a mulher com quem dividem a vida estará lá sempre para eles. E que se preocupam pouco com isso. Sou daqueles que se preocupam. E que acreditam que que uma relação precisa de uma constante alimentação que se baseia na conquista diária.

Mas não penso assim apenas em relação à minha mulher. Sinto o mesmo em relação aos meus amigos e a todas as pessoas de quem gosto. Tal como uma relação amorosa, as de amizade também precisam de ser alimentadas com gestos de conquista. Com pequenas atitudes que mostram que nos preocupados com alguém. E que fazem com que essas pessoas sintam que são importantes para nós. Como um simples telefonema ou uma mensagem escrita. Esta é a forma como vejo a vida.

No dia em que achar que todas as pessoas de quem gosto são dependentes de mim sei que irei perde-las. Uma a uma. Num processo lento ou rápido. Provavelmente irreversível. Não sou pessoa de grandes medos. Mas espero viver sempre com este. Espero que este receio de perder quem mais gosto me inquiete diariamente.   

29 comentários:

  1. não podemos tomar nada como garantido! Temos que viver um dia de cada vez, e a cada dia que passa mostrar aquilo que sentimos ao nosso parceiro(a)! Assim como lembrar dos amigos! Quem não gosta de receber uma sms da amiga a perguntar como correu a consulta que tanto temíamos? Gosto que façam isso comigo, e faço isso com quem gosto...são pequenos gestos que nos ajudam a manter as amizades e o amor ao longo da vida :)

    ResponderEliminar
  2. Mas tu existes?
    :)
    Beijo e abraço nosso. Bom fds.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou apenas mais um :)

      beijos e abraços

      boa semana.

      Eliminar
  3. Gostei :) Também espero viver sempre com esse medo! Todas as relações, sejam elas amorosas, familiares de amizade ou de fé precisam de ser alimentadas constantemente!

    ResponderEliminar
  4. ... e só assim faz sentido...existe lá forma mais bonita de valorizarmos quem amamos do que termos consciência do medo de as perder e nunca as julgarmos como garantidas...obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar
  5. Com gestos assim, fazemos mais felizes quem nos rodeia e somos seguramente mais felizes também !! :)

    ResponderEliminar
  6. Se o medo de perder significa a necessidade constante do que significa cativar e ser cativado, então que esse medo permaneça sempre na minha vida porque sinto-o e gosto dele. Não é com silêncios ou falsas palavras que se demonstra que se gosta até dos amigos. São os gestos que marcam a diferença ...
    Gosto de pessoas como a que demonstras ser..:)
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vinha comentar, mas a minha Sorriso já disse tudo por mim. (Olá Sorriso, tantas saudades tuas, estás bem?)
      São os gestos que marcam a diferença, seja qual for o laço que nos une...
      Acho é que há cada vez menos gente a dar-se ao trabalho de cativar, ou de alimentar amizades....

      Jinhosss Bruninho (obrigada por seres assim)
      Bom fim de semana

      Eliminar
    2. De facto, foi tudo dito aqui pela Sorriso e pela Suri. Não podia concordar mais com os 3. :)
      beijinho

      Eliminar
    3. Obrigado. Disseram tudo.

      Obrigado pelas vossas palavras. Fico sem jeito.

      Eliminar
  7. Ter medo é bom :) E nesse caso ainda melhor.
    É porque te preocupas de uma forma muito especial por essa pessoa.

    Também acontece comigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este medo é daqueles que só nos faz bem e alimenta :)

      Eliminar
  8. Eu tenho um grave problema de "desapego".......

    ResponderEliminar
  9. Esse medo é sinal que sabemos valorizar devidamente os nossos, que nunca nos falte.

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Medo: a palavra que entrou na minha vida há três anos por várias razões e uma dela de pessoas que era demasiado pegada. Há foram quatro pessoas e resta-me duas.
    Hoje tenho medo de perder as minhas amizades por tudo o que tenho vivido e na minha experiência como pessoa. Chego muitas vezes a mencionar que qualquer dia me deixam como me deixaram as outras pessoas.
    Nunca fui pessoa com medo, mas ao longo destes últimos anos a palavra vive em mim e penso muito nela para tentar ultrapassar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este medo é muito bom mas não pode ser dominador. Se isso acontece pode ser mau.

      Eliminar
  11. "Homem.sem.blogue", hoje foi o primeiro dia que tomei conhecimento da existência, e que visitei, este blog.
    Não sou pessoa de comentar blog's.

    E este, foi o segundo post que li. E devo dizer... atingiu-me com força. E pensei: "porra! é mesmo isto! é mesmo isto que eu tento, com todas as minhas forças, tantas vezes, passar!! (ao meu namorado)", mas às vezes, fica a mensagem pelo caminho...

    De qualquer forma, o que eu queria mesmo dizer aqui era: este post arrancou-me uma pequena lágrima, e senti que finalmente alguém entendia.
    Obrigada por isso.
    Desejo coisas boas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo teu comentário. Lamento não ter um nome para me dirigir a ti mas agradeço imenso as tuas palavras. Espero que consigas passar essa mensagem ao teu namorado. E obrigado por passares por aqui. Volta sempre que te sentires bem.

      beijos

      Eliminar
  12. Mas viver com esse medo permanente é também uma angústia tremenda... Preferia usar outro termo que não o medo. Não sei qual. De qualquer modo, são nobres os teus sentimentos. Alimentar o amor e amizade deveriam ser objetivos diários (ou mensais, trimestrais, qq coisa assim) :) Que o amor e as amizades te sorriam sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom viver com este medo mas não podemos deixar que nos controle ao ponto de entrar em paranóia e achar que toda a gente vai fugir de nós. Se chegar a esse ponto será mau.

      Que te sorriam sempre também.

      Eliminar
  13. Boa Noite, encontro-me neste momento na Suiça pelo simples motivo de ter fugido com medo de sofrer tudo por ter tido demasiado medo de perder uma pessoa que acabei por perder ... Quem sabe se talvez não tivesse tido tanto medo ela ainda estivesse comigo! Os meus parabéns tens um blog fantástico

    ResponderEliminar