8.5.17

uma saloia e um cabeleireiro

Nasci em Lisboa mas sempre vivi nos arredores da Capital. Tal como a minha mulher. A diferença é que estou de um lado do Tejo e ela de outro. E isto costuma ser motivo de brincadeira entre nós, tal como aconteceu ontem. Comecei a dizer, como faço ocasionalmente, que a fui buscar ao campo para lhe mostrar a cidade. Digo que é a minha saloia, e que sempre tive o desejo de casar com uma. Ontem estava a brincar com isto quando me diz:

“Mostraste a cidade? Eu mostrei-te um cabeleireiro em condições”, diz-me.

Fiquei a rir durante largos minutos. E quem conhece os meus penteados por volta dos vinte anos compreende na perfeição o motivo das minhas gargalhadas. E se há coisa que adoro é que a minha mulher me deixe assim, a rir sem parar.

2 comentários:

  1. Boa! Gosto da sua mulher. Hoje em dia, há poucas com sentido de humor.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem um sentido de humor muito refinado :)

      Abraço

      Eliminar