POWr Multi Slider

16.6.17

adoro praia, mas detesto confusão

Gosto muito de praia, mas detesto confusão. Não gosto de estar na praia com pessoas que se colam ao meu chapéu e toalha. Não gosto de levar com areia de crianças que não estão comigo e estão a brincar em cima da minha toalha. Não gosto de levar com pessoas aos gritos.

Tal como não gosto de deixar o carro a três quilómetros de uma praia para ir a uma praia específica apenas porque está na moda. E não gosto deste tipo de coisas porque olho para a praia como um momento de descanso. Um momento "zen" onde dispenso as confusões que fazem parte das rotinas diárias do trabalho. Como é o caso do trânsito e afins.

No que às praias diz respeito, acredito que as pessoas gostam de confusão. Gostam das praias da moda onde está toda a gente, mesmo que ao lado tenham uma praia melhor e deserta. E em todos os sítios existem praias que permitem uma confusão muito menor.

Ontem estive na Caparica. Vi pessoas a deixar o carro longe da praia para irem a pé para determinada praia. Vi engarrafamentos para determinada praia. E fiquei numa onde deixei o carro na entrada da praia. E a praia é tão boa como as da moda. Simplesmente menos confusa.

Hoje estou em Tróia. E apesar de gostar da Comporta e do Caravalhal prefiro ir sempre para uma praia quase "deserta". Se bem que aqui existem praias mesmo desertas. Por isto é que defendo que as pessoas é que fazem a confusão. Gostam dessa confusão. Já não vivem sem ela.

Sem comentários:

Enviar um comentário