18.2.13

essencial numa relação


Ocasionalmente, a minha profissão obriga-me a estar longe de casa durante vários dias. Numa ocasião, num mês dormi apenas três noites em casa. De resto andei em constantes viagens. Estive em três países de dois continentes diferentes e sempre com a mala às costas. Quando digo isto aos meus amigos, a reacção é sempre a mesma: “que bela vida tu tens.” Acredito que para quem está de fora isto possa parecer fantástico. E não minto que a minha profissão deu-me a oportunidade de visitar muitos países. De estar onde nunca pensei estar. De conhecer pessoas que nunca pensei conhecer. Mas nem tudo é tão fantástico como aparenta ser.

Numa dessas viagens estive largos minutos à conversa com um dos convidados. Lá expliquei que naquele mês já nem conhecia a minha casa. Sabendo que eu era comprometido, perguntou-me como é que a minha namorada lidava com aquela situação e com as ocasionais longas ausências. A pergunta foi feita por saber em que tipo de ambientes sou “obrigado” a movimentar-me em certas ocasiões. Por achar que se metiam comigo e por saber que posso estar longas horas em ambientes dominados pela animação, álcool e muitas outras coisas que não devem ser referidas.

A conversa tornou-se interessante e a pessoa disse-me algo que considero fundamental numa relação. “Deves fazer com que ela se sinta importante quando estás longe”, disse-me. E foi das coisas mais acertadas que ouvi ao longo dos últimos tempos, no que a relações diz respeito. Até porque é algo que sempre fiz questão de demonstrar. Quer esteja a cinco quilómetros de casa ou a cinco mil.

Numa relação acho fundamental que a outra pessoa se sinta importante. Que sinta que é sempre a primeira escolha e não a terceira ou décima. E quanto maior é a distância, maior é a necessidade que sinto em demonstrar aquilo que acabo de explicar. E isto é muito fácil de fazer e não necessita de telefonemas de meia em meia hora. Há gestos muito simples e inesperados que fazem toda a diferença.

E a ausência disto que referi é aquilo que considero ser o maior erro de muitos casais. Que acham que tudo é garantido e que nada mais há a fazer a partir do momento em que consideram ter uma relação sólida. E assim começam muitos dos problemas numa vida a dois...

74 comentários:

  1. oh reles...

    após conversa com meu homme ontem, esse era justamente um tema sobre o qual pretendia escrever...

    Vou deixar de molho até daqui a várias semanas...

    Mas concordo com tudo o que disseste.

    A nossa ( a minha e do meu marido, não vão pensar macaquices por aqui...LOL) relação nasceu, cresceu e alimenta-se, apesar da constante distância física, com a proximidade de sermos a prioridade um do outro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira coisa que me veio à cabeça quando li o teu comentário foi precisamente macaquices...
      :)

      Eliminar
    2. ou não fosses tu oriunda do reino da macacada :)

      Eliminar
  2. É de facto uma realidade. Também vivo numa relação à distância que, apesar de só nos permitir estar juntos uma vez por semana, está cada vez melhor. Com o tempo vamo-nos apercebendo do que é realmente essencial e, realmente, mostrar que a outra pessoa é importante está no topo. Seja mantê-la a par de pormenorzinhos da nossa vida "solitária", seja deixarmo-nos ser pequenos e dizer apenas "fazes-me falta".

    ResponderEliminar

  3. Numa relação acho fundamental que a outra pessoa se sinta importante. Que sinta que é sempre a primeira escolha e não a terceira ou décima - Completamente

    ResponderEliminar
  4. Eu também vivo uma relação à distância.
    Está tão distante, tão distante... que nem lhe vejo a côr!
    :)

    ResponderEliminar
  5. So true!

    Realmente a "vida de andar fora" aparenta ser tão cheia de encantos... mas no fundo acaba por ser uma ilusão (acredito que não para todos)... E valorizar quem ficou, e mostrar-lhe que é prioridade é mesmo importante!

    Beijinho e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os encantos são por norma vistos de fora. Tenho colegas que adoram esta vida mas para mim tem momentos muito desgastantes.

      beijos e boa semana

      Eliminar
    2. Sim, é verdade... Eu tinha colegas que não sabiam (e não sabem)viver de outra maneira... Eu tive que arranjar outra maneira... Andar por fora, para mim foi imensamente desgastante, mesmo vindo passar a casa 1 fim de semana de 15 em 15 dias...

      Beijinho

      Eliminar
  6. Eu vivi uma relacao a distancia e durante quase um ano acreditei nela e defendia.a como possivel, ainda que num.ano inteiro tenhamos estado juntos o total de 1 mes.

    Mas acabou, ainda.nao percebi bem pk mas acabou. Nao so é importante valorizar a cara metade como nao se deixar deslumbrar ppr uma vida sem rei nem roque. Keeping it simple é essencial

    Liz

    ResponderEliminar
  7. Conheço uma pessoa que tem uma situação parecida. Devido ao trabalho passa longos períodos de tempo ausente, mas nunca deixa de mostrar o que sente pela pessoa com quem tem um relacionamento!
    Pequenos gestos, como ligar à florista aqui do bairro e pedir que entregue a flor preferida da namorada logo pela manha quando sabe que ela vai ter um dia complicado é só um exemplo.
    Mais importante do que estar presente a toda a hora minuto e segundo é fazer a outra pessoa ver que a amamos e que é importante para nós!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É possível estar mais presente estando longe do que quando se está com a pessoa a toda a hora.

      Eliminar
  8. Gostei imenso!! É mesmo fundamental sentirmo-nos importantes!! Mas uma relação À distância mesmo fazendo isso não esmorece????????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acredito que não. Se esmorecer é porque nunca foi forte.

      Eliminar
  9. Sem dúvida! É mesmo isso.

    E já agora, que saudades dessa vidinha! snifff

    ResponderEliminar
  10. Gostei. Estás no caminho certo :) mesmo quando se está longe, sente-se um quentinho bom no coração e nunca nos sentimos sós, a presença da pessoa amada é constante até quando não está por perto.

    ResponderEliminar
  11. Concordo plenamente contigo. :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Nem mais. E no trabalho também é assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais. Aquele obrigado, estiveste bem faz toda a diferença.

      Eliminar
  13. Muito bem dito, há casais que vivem juntos e que esquecem disso mesmo, de demonstrar o quanto a outra pessoa é importante, porque a têm como garantida e no fundo não é bem assim, as coisas mudam.

    beijinho

    ResponderEliminar
  14. Gosto da tua maneira de pensar, muito acertada ;)

    ResponderEliminar
  15. Já tinha gostado muito do texto que escreveste sobre o que amas na tua namorada e agora adorei este também! Nem sempre é fácil para quem vai para fora mas é certo que não é nada fácil para quem cá fica. E o outro saber fazer sentir a sua presença e o quanto gosto de nós - como primeira e única opção - é de facto importante. Até porque é quando quem cá fica começa a imaginar coisas, a sentir-se mais insegura...concordo em absoluto contigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É fundamental não deixar essa insegurança - que é natural - crescer.

      Eliminar
  16. É isso tudo. Ninguém disse que o Amor não requer cuidados. Muito pelo contrário. o Amor também adoece.

    ResponderEliminar
  17. obrigada pelo q escreveste...uma forma de o meu marido ler e perceber aquilo que lhe tento explicar, estando ele fora muitas vezes... temos de ser os dois a batalhar pela relação.. mais uma vez obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesse caso, espero que o teu marido leia o texto :)

      Eliminar
  18. Qualquer relação precisa de "manutenção"...há que cuidar dela para que perdure. :)

    ResponderEliminar
  19. É bem verdade. O meu namorido viaja muito. Umas vezes por períodos curtos (por exemplo esta agora fora por 2dias) e outros maiores (até um mês). Estamos juntos ha quase 10anos e continua a ser o meu grande amor e sei que sou o amor dele.
    O que disseste é verdade. Eu continuo a fazer questão de ser eu a ir leva-lo e principalmente or busca-lo ao aeroporto. Celebramos sempre a volta e todo o tempo ele faz questão de me mimar para combater a saudade. Custa muito, mas a certeza do que sentimos e a renovação constante dos votos, mantém-nos aqui.

    alvaquasetransparente.blogspot.com

    ResponderEliminar
  20. Acho importante falares nestes assuntos, ainda mais num blogue que é lido também por homens. Agrada-me a tua perspectiva das coisas. Go on! ;)

    http://qaoquadrado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a forma como vejo a realidade. E espero que muitas pessoas se identifiquem com este caso particular que para mim é uma regra de ouro de qualquer relação.

      Eliminar
  21. E serve para os dois lados...se conseguirmos fazer sentir a outra parte como parte essencial da nossa vida estas questõees são ultrapassadas...as relações, os sentimentos, o amor só fazem sentido quando são constantemente alimentados :) mas isto nem deve ser visto como uma obrigação mas sim como algo tão natural como o ar que respiramos :)

    ResponderEliminar
  22. Não podia estar mais de acordo.
    E o reencontro é tão bom! :)

    ResponderEliminar
  23. O amor é como uma flor, precisa ser regado todos os dias. Quando o jardineiro não pode utilizar o regador directamente sobre a flor, tem que accionar o sistema de rega para que nunca falte água à flor e ela possa sobreviver. E sem data marcada, o jardineiro deve usar adubo para que ela possa florir ainda mais. É certo que é uma visão muito simplista da 'coisa', mas faz o seu sentido ;)

    ResponderEliminar
  24. Por motivos profissionais eu e o meu marido passamos loooooongas temporadas longe um do outro; mas só fisicamente.
    Somos absolutamente presentes na vida um do outro que afinal é a mesma.
    Ainda hoje mesmo eu dizia a alguém que somos mais próximos e mais cumplices do que a maioria dos casais, que conheço, que não se separam, praticamente, fisicamente!

    ResponderEliminar
  25. Totalmente de acordo. Perto ou longe, o importante é alimentar sempre a relação e não dar nada por "garantido"!

    ResponderEliminar
  26. A pessoa que está ao nosso lado tem e deve ser sempre 1ªescolha e nunca nos devemos contentar com menos que isso..Garantido, garantido hj em dia só as garantias dos automóveis novos e msm assim com a crise que se faz sentir, são cada vez mais reduzidas:)))
    Há que RESPEITAR, alimentar, cortejar, namorar, desejar e acima de tudo querer muito ser e fazer feliz:)

    ResponderEliminar
  27. Estas separações fazem bem para vermos o quanto a outra pessoa é ou não é importante para nós....

    ResponderEliminar
  28. Eu sou uma romântica incurável! Passo a vida a sonhar :)
    Isto para dizer que até podia estar no "Fim do Mundo", numa ilha deserta (mas com telemóvel, preferenciamente),...iria seguramente continuar apaixonada e a dizê-lo, cantá-lo, fazendo sinais de fumo,...:)
    bj

    ResponderEliminar
  29. eu nao sei, juro que nao sei se acredito nas relações à distância...uma coisa é certa, é seguro que há menos discussões..porque quando se encontram as saudades são mais que muitas...
    :S

    ResponderEliminar