POWr Multi Slider

3.5.17

a imagem das típicas mulheres portuguesas

O texto que se segue é um comentário deixado no blogue num texto partilhado em Abril de 2014. Mais de três anos depois recebo este comentário, num texto em que é raro não existirem comentários semanalmente. Pouco me importa quem considera que as mulheres do seu país são mais atraentes dos que as outras. Aquilo que me assusta é que existam pessoas que ainda pensem deste modo em relação a outras pessoas...

“Eu sou Português não praticante e afirmo que: Não há nada melhor do que ver as...chamemos-lhes "mulheres Portuguesas típicas" a bradarem palavrões e/ou impropérios (tal como faziam as suas recentes antepassadas, varinas) em frente a um "jogo de bola", esbracejando (como faziam as suas recentes antepassadas do rancho folclórico) e de bigodes (modernamente "alourados") esvoaçando pelo "vento" do seu hálito a cerveja e caracóis (tal como o hálito das suas recentes antepassadas tresandava a "sopas de cavalo cansado" e a cebolas) e/ou a tentarem imitar as Mulheres Estrangeiras utilizando expressões anglófonas em meio a conversas, em vez de utilizarem a sua língua que (apesar do tempo a mais que passaram por uma escola em relação às suas recentes antepassadas) continuam sem sabem ler, escrever e/ou falar correctamente. E que poderei dizer daquelas excrescências/furúnculos/montes de carne gordas e lustrosas (tanto por dentro como por fora) que as "mulheres portuguesas típicas" chamam de seus/suas filhos/filhas? Graças a Deus que, muito em breve, o Mundo se irá livrar desta sub-raça de criaturas (sem ter que gastar um só tostão em munições e/ou em gás de cianeto) devido à miséria a que estas votaram a sua terriola!”

2 comentários:

  1. Não apetece comentar esta publicação. Não agrada nada dar crédito às palavras cruéis e viperinas de alguém obviamente perturbado.
    Mas não consigo sair daqui sem me pronunciar. Das duas, uma: O autor desta infâmia tem um amargo recalcamento em relação às mulheres ou um sentido de humor desadequadamente ignóbil.
    Em ambos os casos é, acima de tudo, um indivíduo deveras perturbado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O texto original tem comentários que dão muito que pensar. Este é mais um deles...

      Eliminar